23-05-2016

ABRE EM ARESE DO MAIOR “CENTRO” DA ITÁLIA:

A NOVA FRONTEIRA DA “SHOPPING EXPERIENCE”




“O hipermercado do futuro, ou seja, a praça do mercado de 500 anos atrás”. Não se trata de uma contradição, mas sim do fruto de um projeto de vanguarda fortemente desejado por Marco Brunelli, presidente do Grupo Finiper, e assinado por Davide Padoa, CEO da Design International, e pelos arquitetos Michele De Lucchi e Arnaldo Zappa. Ali, onde surgia a fábrica histórica da Alfa Romeo, agora vive “O Centro” de Arese: 92.000 m² e 250 lojas, o maior shopping center da Itália e um dos maiores da Europa. Espaços imensos abertos e arejados, máxima transparência, luminosidade, leveza e materiais naturais, como a madeira e o vidro, são os elementos chave que caracterizam uma obra de reconversão arquitetônica tão inovadora quanto imponente, sob a marca da biossustentabilidade e da eficiência energética, inspirada no sistema dos pátios múltiplos das antigas colônias de fazendas da Lombardia, as chamadas “cascine”. 

O coração pulsante do Centro, inaugurado em abril passado, é o “IPER MONTEBELLO”, um hipermercado que ocupa uma superfície de 9.000 m² descrito pelo diretor, Marco Ruzza, como o resultado da pesquisa de novas vias para valorizar os tradicionais pontos de força da Itália e, ao mesmo tempo, simplificar o momento das compras, transformando-o em uma experiência consciente e compartilhada, que leva à descoberta de um mundo extraordinário de sabores e saberes. Um conceito que se traduz em uma disposição baseada num sistema de ilhas temáticas onde escolher, comprar, mas também assistir à produção e à transformação do produto, e conhecer seus segredos. Nenhuma prateleira ou gôndola até o teto limita o acesso às mercadorias e impede a visão de quem observa: tudo é aberto, transparente, assim como direta e imediata é a relação entre clientes e vendedores, sempre à disposição para explicar os produtos, suas características e possíveis utilizações.

Esta é a lógica a ser usada para compreender o importante projeto de mobiliário personalizado de autoria da ARNEG - mais uma vez convidada a participar de um empreendimento prestigioso de reinterpretação do espaço de vendas da grande distribuição organizada (GDO) - estudando soluções inovadoras sob medida, personalizações com materiais de excelência e acabamentos especiais, em sintonia com a filosofia adotada para a construção do local. Uma filosofia que se traduz numa disposição arquitetônica horizontal, com móveis expositores abertos que se inspiram na lógica dos balcões do mercado, estruturas baixas (altura máxima de 2,05 m) para garantir a máxima facilidade de acesso e visibilidade, e uma marcada sensibilidade pelo elemento natural traduzida em materiais como a madeira e o vidro, que exprimem leveza, vitalidade e continuidade com o ambiente externo.

Em especial, a grande valorização dos alimentos frescos, colocados em posição privilegiada no coração do hipermercado, encontra na ARNEG, líder nos sistemas de refrigeração comercial, uma importante aliada. Começando pela área das carnes, onde a qualidade dos cortes é exaltada por uma exposição ideal na vitrina GLASGOW, com acabamentos nobres realizados em mármore para homenagear os balcões dos açougues tradicionais. Também as CÂMARAS FRIGORÍFICAS, onde as meias-carcaças são conservadas e maturadas, são personalizadas: completamente à vista, em vidro, deixam entrever uma parede cenográfica realizada com sal rosa cristalino do Himalaia. Um visual extraordinário complementado pela presença de um CEPO CIRCULAR circundado por uma proteção de vidro que, colocado no centro da área, torna-se o foco de um percurso alimentar de excelência: aqui as carnes são cortadas e preparadas por profissionais sob o olhar atento do cliente. A “área frangos” oferece uma visão panorâmica extraordinária das carnes brancas, exaltadas por um sábio jogo de luzes e transparências e pela presença de móveis como o BELGRADO 2, uma vitrina de nova geração concebida para garantir a mais completa visibilidade do produto a partir de todos os pontos de observação. Uma outra versão do BELGRADO 2 H150, juntamente com o TOTEM BERLINO, está persente na área dos peixes, um amplo espaço dedicado à valorização dos produtos do mar e à sua transformação à vista. Na área dos embutidos e queijos, a grande variedade dos produtos testemunha a riqueza imensa de um patrimônio gastronômico único no mundo. Exaltam esta festa de formas e cores, os amplos espaços dos expositores OSAKA 3 e PANAMA 3 que unem um design contemporâneo aos elevados desempenhos do ponto de vista da ecossustentabilidade. A particularidade desta área é representada também pela presença de uma microqueijaria, capaz de produzir até doze tipos diferentes de queijo. A lógica da horizontalidade e da mesa expositora aberta e facilmente acessível prevalece também na área dos produtos frescos e de gastronomia - onde encontra colocação a ampla e versátil banca refrigerada SENDAI - na área dos congelados com o TORONTO G4 e o ASTANA, e na seção “produtos frescos embalados” com o expositor semivertical VELDEN, idealizado para a venda promocional. Para garantir a máxima flexibilidade, todas as bancas presentes na loja podem ser refrigeradas tanto a água, com um circuito em anel, como a ar, garantindo assim a possibilidade de deslocá-las para eventos especiais durante o ano e depois recolocá-las novamente na sua posição habitual.

O hipermercado de Arese é um dos primeiros pontos de venda na Itália a adotar soluções de vanguarda que permitem eliminar o uso do HFC, utilizando gás carbônico e reduzindo ao mesmo tempo o consumo de energia elétrica. A adoção da tecnologia do estágio de compressão intermediária e do uso do ejetor múltiplo permite obter consumos elétricos reduzidos se comparados com os dos equipamentos atuais que funcionam com R404A ou R134a. A central frigorífica CO2 da Arneg, o orgulho da empresa, reveste assim um papel de primeiro plano neste contexto: com a utilização do gás carbônico, o equipamento torna-se independente das severas normas europeias referentes à contenção dos fluidos HFC e à inspeção periódica das instalações. O esforço de projeto dedicado à realização deste sistema fez com que ele se tornasse um exemplo pioneiro que, certamente, será adotado como referência para as próximas realizações de muitos operadores do setor.

“Com este empreendimento – declarou Davide Padoa – transformamos a velha sede da Alfa Romeo de fábrica de carros em fábrica de experiências”. Uma guinada importante, em sintonia com uma nova geração de consumidores e com as tendências mais avançadas do mercado alimentar. 




Compartilhar: